(Source: vidamelife)

(Reblogged from sentimentosnih)

Infinito prazer

Entramos na sala. Eu estava fechando a porta na chave quando senti seus braços me puxarem pela cintura, suas mãos quentes, de pele suave, me tocaram a barriga, o que me deu arrepios. Não me lembro a última vez que me tocaram daquele jeito, tão excitantemente.
Deixei que sua boa roçasse em minha nuca, dando singelas mordidinhas que me excitavam ainda mais. E ela falava ao meu ouvido carinhosa e sexualmente: — Quero sentir o seu corpo no meu.
Conforme falou ela me virou para encara-lá. Mostrei um sorriso safado à ela, que me puxou contra seu corpo com força. Sentia minha calcinha ficar cada vez mais molhada. Logo, ela me afastou um pouco de seu corpo me recostando na parede da sala que ficava ao lado da janela, segurou os cabelos da minha nuca fortemente, mas sem machucar e me deu um beijo provocante. Eu, obviamente já estava morrendo de tesão.
Interrompendo um pouco o beijo ela tirou minha blusa e ficou me admirando um pouco, enquanto passava a ponta dos dedos levemente sobre a minha pele.
— Seu corpo é lindo. Quero apreciar cada detalhe —
Não conseguia dizer uma só palavra à ela. Me sentia intimidada, mas dominada pelo desejo. Ela começou a chupar meu pescoço enquanto segurava a minha cintura, me pressioando contra seu corpo. Ela desceu os lábios pelos meus seios e chegou na barriga. Alisava-a com a mão e dava leves chupões. Eu só suspirava. Ela subiu novamente sem tirar os lábios do meu corpo, abriu e tirou meu sutiã, que ela deixou escorregar dos meus braços. Beijou a minha boca suavemente como quem dizia ¨Eu quero mais de vocês¨ e passou a chupar meus seios delicadamente. Fechei os olhos, apenas sentindo sua língua e seus lábios nos meus mamilos eriçados. Eu já gemia quando ela me colocou deitada no sofá e deitou sobre meu corpo. Enquanto a beijava tirei sua blusa e seu sutiã. Seus seios eram magicamente lindos. Pequenos e de mamilos bem rosados. Eu só queria chupá-los, e assim o fiz. Chupei-os como se fossem doces deliciosos. Ela gemia lindamente. E eu queria mais e mais, mas logo ela me interrompeu, voltando a me beijar. Senti sua mão entrar pela minha saia e ela tocou minha vagina sobre a calcinha, e ao sentir minha excitação sorriu entre o beijo. Comei a gemer mais quando ela passou a acariciar meu clitóris, já por dentro da calcinha. Ela fazia deliciosos movimentos circulares com a pressão prefeita. Não cheguei a gozar quando ela parou e voltou a me beijar. Estava louca de desejo.
Virei-me por cima dela e passei a dominá-la. Tirei seu short e vi sua calcinha branca toda transparente, que mostrava o quanto ela estava molhada. Senti meu corpo arder de tesão.
Acariciei todo o seu corpo. ¨Ela era absolutamente gostosa¨, eu pensava enquanto a tocava. Ela sorriu para mim e novamente tomou o controle das coisas. Sem que eu pudesse me recompor da virada brusca que ela deu em meu corpo, eu já pude sentir seus lábios roçando por dentro da minha coxa. Ela desceu a língua até chegar na minha virilha, onde lambia suavemente. Eu já estava ofegante e logo ela começou a chupar minha vagina, deliciosamente. Ela chupava devagar toda ela, senti sua língua entrando em mim e gemi de prazer. Depois de me saborear por uns 5 minutos ela finalmente tocou meu clitóris e ficou ali, chupando, fazendo movimentos circulares com a língua, e eu gemia cada vez mais. Meus dedos estavam entrelaçados em seus cabelos e ela me acariciava os seios com a mãos. Não demorou muito e eu gozei junto um longo gemido de prazer.

-Miks.

(Source: shelovesshe)

Casal lésbico da TV brasileira mais lindo de todos os tempos <3

(Source: shelovesshe)

Sabe aquele alguém que te acorda com um sorriso dizendo ¨Bom dia¨. É, eu preciso deste alguém.

(Source: shelovesshe)

E quando ele não está ali, o vazio é tão grande que te faz chorar.

E quando ele não está ali, o vazio é tão grande que te faz chorar.

(Source: fruir)

(Reblogged from fuckoffthisname)

(Source: mysteriouslesbian)

(Reblogged from fuckoffthisname)

(Source: shelovesshe)

(Source: shelovesshe)

E finalmente chega a cartada final. E agora é hora de reaprender.
O fim de um relacionamento é sempre um baque, indepentente se ainda exista sentimentos bons, amor, carinho ou se só restou mesmo a raiva, a mágoa. No meu caso, é numa mistura de coisas, mas coloco a culpa mais em mim mesma, pois fui eu que me entreguei de cara sem saber onde estava pisando, e sofri, sofri por muito tempo até nunca parar de sofrer. E cá estou eu sofrendo novamente.
Acabaram-se os planos. A companhia. Ou qualquer coisa que ainda restava. E aqui há o vazio e a dor. Recomeçar.
Agora dou espaço a solidão. E que a tristeza não tome um espaço tão grande. Não sei se estou mais triste por ter acabado algo com uma pessoa especial ou porque fracassei novamente e agora estou sozinha. 
Dei lugar a coragem. Vou seguir em frente. Correr em direção a algum lugar e quem sabe um amor novo não vem a meu encontro. Por enquanto, quero apreciar a solidão.

(Source: shelovesshe)